5 erros no seu planejamento estratégico que devem ser evitados

Por Riven Melito, | Categoria: Marketing Digital

Os erros no planejamento estratégico costumam acontecer em pequenas e médias empresas porque esse plano nem sempre é adotado por essas organizações.

O tempo de elaboração de um bom planejamento pode assustar empreendedores que, quando resolvem fazê-lo, se enrolam na hora de estruturar orçamentos, recursos e metas. Por essa razão, o gestor fica mais propenso a tomar decisões prejudiciais ao seu negócio.

No entanto, o planejamento estratégico é o processo que apoia as ações estratégicas da empresa durante um período, visando o alcance de uma determinada meta. O plano define um caminho para você e sua equipe seguirem em frente, trazendo mais previsibilidade e diminuindo as incertezas em relação ao futuro da empresa.

Falhas no planejamento estratégico são mais comuns do que imaginamos. Por isso, listamos 5 erros mais cometidos para ajudar você a solucioná-los. Acompanhe:

1. Possuir poucas informações

É difícil pensar em um bom planejamento sem ter muitos dados como referência. Você consegue imaginar um orçamento pronto sem conhecer seus recursos internos? Talvez definir o público-alvo sem fazer uma pesquisa de intenção de compra?

A análise de ambiente interno e externo, a avaliação dos concorrentes e uma pesquisa de mercado são ações básicas para fomentar um planejamento estratégico. Portanto, não hesite em gastar seu tempo com isso, pois só assim conhecerá as oportunidades e as ameaças à sua empresa, fazendo projeções mais realistas e sabendo quais estratégias de vendas adotar.

2. Restringir a participação da equipe no processo

Quando o planejamento transforma-se em ações, normalmente envolve colaboradores de todas as áreas de uma empresa. Logo, restringir o acesso à elaboração do plano não diminui as falhas na comunicação e pode causar insatisfação com os objetivos. Assim, nada mais justo do que agregar ao menos um representante de cada setor para gerar uma maior aceitação em relação ao que for decidido.

3. Definir objetivos e metas irrealistas

Quando um planejamento é mal embasado, corre-se o risco de acontecer isso. Projeções de vendas ou de produção muito altas ou baixas demais para um determinado período podem prejudicar o desempenho do seu negócio como um todo.

Isso acontece porque seus funcionários podem sentir-se desestimulados a alcançar uma meta “impossível” ou se acomodarem com um objetivo “fácil demais”. Logo, é preciso encontrar um equilíbrio para evitar essas discrepâncias.

Uma boa solução é analisar o histórico da sua empresa para o que está sendo projetado. Por exemplo, as vendas feitas no Natal anterior, os leads gerados com Inbound Marketing nos últimos 6 meses ou o crescimento da produção nos últimos 2 anos. A ideia é usar esses dados como referência para ter uma ideia melhor do que direcionar.

4. Não considerar os riscos

Como já citamos aqui, planejar envolve projetar cenários futuros, certo? Logo, as situações não esperadas também devem ser antecipadas, ou seja, é preciso prever os riscos e saber como gerenciá-los de antemão. Do contrário, sua empresa não estará preparada para reverter quadros desfavoráveis e otimizar suas estratégias.

5. Não estabelecer métricas

Pouco adianta definir bons objetivos se eles não tiverem indicadores para acompanhar seus desempenhos.

A falta de métricas lembra muito o problema levantado no primeiro erro (ter poucas informações), já que a execução e o monitoramento das estratégias precisam de dados para observar o que está sendo bem ou mal feito, o que pode e como será corrigido. A intenção com isso é assegurar grandes chances de que as metas serão cumpridas.

Alguns exemplos de métricas (suas aplicações dependem do setor e das estratégias envolvidas) são:

  • Retorno sobre investimento;
  • Custo de aquisição de clientes;
  • Vendas;
  • Leads gerados;
  • Produção mensal, etc.

Os erros no planejamento estratégico estão muito ligados ao embasamento para a tomada de decisões. Perceba que os equívocos levantados ocorrem porque as fontes de informações são deixadas de lado, como as análises de mercado e os próprios colaboradores.

Logo, se você quer ter um plano mais eficiente, diminua os chutes, confie menos na sua intuição e passe a usar dados concretos para acertar em suas escolhas.

Agora que você conhece os principais erros no planejamento estratégico e como evitá-los, que tal continuar aprendendo sobre o assunto? Assine a nossa newsletter e fique por dentro das novidades sobre planejamento, branding e marketing digital!

Riven tem a arte como motivadora, a música como inspiração e o planejamento como instituição. Esta junção dos dois hemisférios do cérebro garantem uma abordagem diferenciada e eficiente na resolução de tarefas e problemas.