Por que o ranqueamento do site não é eficiente?

Por Luiz Fernando, | Categoria: Desenvolvimento, Marketing Digital

O SEO (Search Engine Optimization ou Otimização para os Motores de Busca) é um conjunto de técnicas utilizadas em páginas na internet para que obtenham uma posição mais vantajosa frente a seus concorrentes. Para isso, gerencia diversos aspectos, como tráfego, links, segurança (instalação de protocolo https) e densidade de palavras-chave.

Se o seu site não está ranqueando como deveria, o primeiro passo é estudar a causa. Isso acontece em apenas uma categoria do site? Ou em todas as páginas?

Neste artigo ajudaremos você a entender alguns dos principais motivos que explicam um mal ranqueamento do seu site no Google. Vamos lá?

As páginas do site estão otimizadas para cada palavra-chave?

Segundo uma pesquisa da SEMrush, 18% dos domínios disputando pelas palavras-chave de maior volume, ou seja, as que são mais procuradas no Google, não possuem o termo no corpo do site. Imagine a frustração do usuário ao clicar no resultado e não achar o que está buscando. Provavelmente, você já passou por isso, certo?

Será que você não está escolhendo a palavra-chave errada ou que não há uma melhor opção para facilitar o ranqueamento do site? Isso vale para suas categorias, artigos do blog e demais páginas.

Após fazer essa análise, insira os termos nos títulos, imagens (alt-tag) e textos do seu site, mas não exagere. É sério! O site pode ser penalizado se você o fizer.

As páginas foram indexadas corretamente pelos buscadores?

Às vezes, acontece de o Google ranquear uma página para uma palavra-chave diferente da esperada pelo dono do site. Para analisar isso, você pode utilizar o Search Console (ferramenta para webdesigners) e o Google Analytics.

Se algo do tipo for descoberto, é possível corrigir com algumas otimizações, como inserção dos termos nas páginas e links internos (apontando para a página correta).

Será que o site tem muito conteúdo duplicado ou de baixa qualidade?

De modo geral, ter conteúdo duplicado (ou copiado de outros sites) é muito errado e é passível de penalização pelo Google. Isso significa perda de ranqueamento em seu buscador. Portanto, esforce-se para publicar apenas conteúdos originais.

Como está o índice de spam do site?

Calma! Não estamos lhe acusando de fazer nada errado. Mas você sabia que os links que apontam para suas páginas (também chamados de backlinks) podem prejudicar o ranqueamento do site?

Isso acontece porque muita gente costuma comprá-los (já que são um dos fatores de ranqueamento mais importantes) para obter uma posição mais alta de forma não-natural. Então, dependendo da origem dos links, quantidade e alguns outros fatores, eles podem ajudar ou prejudicar um site.

Para analisar isso, você pode utilizar o Open Site Explorer e, se achar algo indesejado, você ou seu webdesigner pode fazer a remoção utilizando o Search Console do Google.

Como está o tráfego ao longo do tempo?

O tráfego, principalmente o direto (quem chega ao domínio utilizando a barra de endereços do navegador), é um dos principais fatores de ranqueamento do site. Portanto, se você perceber que há alterações expressivas na quantidade de visitas, é importante analisar. Para isso, você pode utilizar o Google Analytics.

Será que a velocidade está afetando o ranqueamento do site?

A performance do site também é um dos fatores de SEO. Devido ao aumento no número de pessoas utilizando dispositivos móveis, como tablets e smartphones, para acessar a internet, é muito importante que as páginas carreguem com velocidade.

Para fazer a análise, você pode utilizar o PageSpeed Insights, mas não faça alterações se não tiver conhecimento técnico para isso.

Após avaliar tais pontos, procure saber se não houve algum update (atualização) recente no algoritmo do Google. Quando isso acontece, o ranking costuma mudar um pouco e, às vezes, é temporário. Tenha em mente também que SEO requer otimizações de tempos em tempos e pode ser apenas uma simples questão de concorrência.

Uma saída para melhorar o ranqueamento do site, nesses casos, é investir em SEO local, utilizando palavras-chave mais longas e com o nome da empresa — especialmente se ela tem uma marca conhecida no mercado.

Gostou do conteúdo? Então assine a nossa newsletter e aprenda mais sobre estratégias de SEO, marketing digital e branding.