SEO: como aparecer na primeira página do Google

Por Luiz Fernando, | Categoria: Marketing Digital

SEO: como aparecer na primeira página do Google

Se você tem uma empresa, aparecer na primeira página ou mesmo no topo das pesquisas do Google é uma forma de aumentar sua visibilidade e conquistar novos clientes. Assim, conteúdo atrativo, relevante para o usuário e otimização de SEO são essenciais para os fatores de ranqueamento utilizados pelo Google para posicionar um site no topo dos resultados.

Investir em SEO para manter seu site na primeira página das pesquisas Google é uma forma de aumentar a visibilidade da sua empresa sem precisar pagar pelo espaço. No entanto, com uma estratégia bem planejada a partir das palavras-chave adequadas, é possível ampliar o alcance e conquistar resultados ainda melhores.

O que é SEO e como funciona?

Se você tem um site, provavelmente já ouviu falar sobre SEO e a sua importância para conquistar novos clientes.

A sigla significa Search Engine Optimization, ou otimização para mecanismos de pesquisa, em português, e são algumas diretrizes que devem ser adotadas para que o algoritmo do Google priorize o seu site e o coloque entre as primeiras páginas de resultados. Dessa forma, é possível conquistar novos clientes que estejam buscando por termos relacionados ao seu negócio.

Estar no topo das pesquisas não é fácil, mas se você manter um equilíbrio entre os anúncios e a otimização para atrair tráfego orgânico (SEO), é possível atuar nas duas frentes e criar uma estratégia estruturada. A partir disso é possível administrar as suas necessidades e gerar resultados a longo prazo.

Assim, para saber como o SEO funciona, é preciso entender como o mecanismo do Google opera para definir os sites que irão aparecer na primeira página de resultados.

O Google tem o objetivo de oferecer os melhores resultados possíveis aos usuários e, para isso, rastreia um grande número de informações na internet para entender melhor o conteúdo das páginas e entregar o que é mais relevante.

Nesse sentido, o SEO significa facilitar a leitura do algoritmo do Google pois, com isso, ele irá categorizar seu material da forma correta e colocar suas páginas nos primeiros resultados.

Porém, isso não acontece da noite para o dia e exige esforços de criação, otimização e manutenção periódica desses aspectos.

Entenda como a pesquisa Google funciona

Em resumo, o robô do Google (também chamado de Googlebot) rastreia todas as páginas que encontra e reúne as informações nos servidores da empresa. Assim, quando um usuário faz uma busca o Google procura nesses arquivos o que ele considera as melhores respostas, de acordo com o algoritmo.

Este algoritmo considera inúmeros fatores dentro de cada site, que não são divulgados abertamente pelo Google e podem ser alterados a qualquer momento.

Dessa forma, com as informações armazenadas previamente, o buscador consegue oferecer os resultados mais relevantes e o conteúdo com mais valor de acordo com a pesquisa do usuário.

Para identificar o assunto da página e sua relevância, são analisados alguns aspectos das páginas como estrutura, título, subtítulos, textos, legendas das imagens e outros elementos. Essas informações coletadas são, então, comparadas com as palavras buscadas pelo usuário para verificar se há relação entre elas.

Outro fator importante para o ranqueamento é a classificação de relevância da página, ou seja, a quantidade de links que ela recebe. Na internet, a indicação de links funciona como se fossem votos e quanto maior o número de links e de sites com autoridade uma página tiver, maiores as chances de alcançar as primeiras posições do Google.

A experiência do usuário também é um fator muito relevante para o buscador colocar uma página no topo, então o robô também considera a velocidade de carregamento da página, o equilíbrio do uso de textos e imagens, o tempo que o usuário passa no site (se uma pessoa entra na página e logo volta para o Google é porque não encontrou o que procurava, ou seja, teve uma experiência negativa), entre outros.

Em resumo, a base de um SEO bem estruturado são páginas de qualidade em um site bem arquitetado, com palavras-chave relevantes para o seu negócio e vários links internos e externos recebidos de sites com autoridade.

Como otimizar o seu conteúdo de acordo com o SEO?

Agora que você já sabe o que é SEO e como o algoritmo do Google funciona, o próximo passo é entender cada item relevante para criar uma estratégia de divulgação do seu produto ou serviço. 

Assim, ao otimizar seu site de acordo com as práticas de SEO, você contribui para manter seu conteúdo em evidência por mais tempo e de forma orgânica, ou seja, sem precisar pagar por divulgação. 

Confira as principais diretrizes para criar uma estratégia de otimização para o seu site:

  • Planeje o uso de palavras-chave

As palavras-chave, ou keywords, são a base de um trabalho eficiente de otimização, pois influenciam diversos fatores de SEO e guiam boa parte do trabalho de Marketing Digital.

Por meio das palavras-chave é possível entender melhor quem são os seus clientes, o que eles desejam e identificar mudanças de comportamento ao longo do tempo com base em dados reais do público-alvo. Com uma pesquisa aprofundada de palavras-chave, é possível melhorar a otimização do site e aumentar não apenas o número de visitantes, mas também as conversões.

Além disso, otimizar o site para as palavras-chave erradas, por exemplo, pode fazer com que o seu conteúdo não seja encontrado pelo público interessado no seu produto ou serviço.

Mas como definir as melhores keywords?

O primeiro passo para pesquisar as palavras-chave ideais para o seu site é conhecer bem o público-alvo e as etapas da sua jornada de compra. Você pode fazer isso por meio da criação de personas, uma ferramenta muito importante que irá ser utilizada em toda a estratégia de Marketing Digital da sua empresa.

No entanto, fique atento para evitar termos técnicos ou muito específicos, que geralmente são conhecidos apenas pelos profissionais do ramo. Procure entender as dores do seu cliente e como ele busca solucioná-las.

Depois, monte uma lista de palavras-chave que leve em consideração o volume de buscas, as ações da concorrência e a sazonalidade normal do seu negócio. Lembre-se que, em geral, quando uma palavra-chave é muito utilizada pelos usuários as empresas focam suas páginas e sites para ranquear nesses termos, dificultando o posicionamento. 

Com os anúncios a disputa acontece da mesma forma, já que os anunciantes tendem a colocar seus anúncios em keywords com grande volume de buscas, aumentando a concorrência. 

Por isso, é importante analisar se os benefícios de um bom posicionamento compensam o tempo e o esforço realizados, principalmente com relação a sazonalidades como dia das mães, Natal, Black Friday e outras datas importantes para o comércio.

Algumas ferramentas como Google Trends, RD Station e Ubersuggest, por exemplo, podem ser usadas para identificar e monitorar as palavras-chave mais relevantes para o seu segmento e ajudar a tomar decisões com base em dados concretos.

  • Crie conteúdo de qualidade

A qualidade do conteúdo é um dos principais fatores de ranqueamento do Google, já que o buscador está privilegiando cada vez mais as páginas originais, úteis e atrativas para o público. Além disso, o algoritmo consegue identificar os conteúdos de baixa qualidade para otimizar a entrega dos resultados.

Assim, quanto melhor for o seu conteúdo maiores são as chances de aparecer no topo das pesquisas do Google.

Justamente por priorizar a relevância dos assuntos e a qualidade da experiência do usuário, diversos testes de SEO mostraram que, em geral, os conteúdos que aparecem nas primeiras posições têm em média 2.500 palavras. 

Lembre-se que isso não é uma regra nem uma verdade absoluta, mas o robô do Google procura os conteúdos mais completos e que consigam esclarecer as dúvidas dos usuários – por isso, o tamanho é um fator importante de ranqueamento.

  • Use as palavras-chave no seu conteúdo

Depois de definir quais são as palavras-chave mais relevantes para o seu ramo, utilize esses termos para mostrar ao algoritmo do Google que o seu texto tem relação com esse assunto. Por isso, é preciso usar a palavra-chave e algumas variações, já que o robô detecta sinônimos e palavras relacionadas para entender o contexto em que foram aplicadas.

Porém, você não precisa repetir exatamente os mesmos termos sempre, até porque o excesso e a utilização das palavras-chave de forma artificial também podem ser percebidos pelo buscador. 

O ideal é utilizar a palavra-chave no título, pelo menos um subtítulo, introdução e conclusão. No desenvolvimento do conteúdo é aconselhado usar apenas quando for natural e necessário, sem forçar nem exagerar na quantidade para evitar penalizações.

  • Utilize meta tags

As meta tags são as partes do código-fonte das páginas de onde os robôs do Google retiram as informações para indexar o conteúdo. As principais meta tags para o SEO são o título e a descrição da página, que aparecem nos resultados do Google e ajudam a atrair os usuários para o seu site.

O ideal é que o título tenha até 60 caracteres e a descrição no máximo 160 para que a frase não seja cortada quando aparecer nos resultados de busca. Além disso, incluir a keyword nas meta tags é mais uma maneira de mostrar para o Google e para o usuário o assunto do site e atrair mais tráfego.

  • Otimize suas imagens

O Googlebot não vê o site da mesma forma que o usuário. Os algoritmos leem apenas texto e código, portanto as imagens que não estão otimizadas são como um espaço em branco dentro do site, considerado sem relevância para os leitores. 

Por isso, é importante trabalhar no texto alternativo, ou alt text, de todas as imagens para mostrar ao algoritmo o que está representado na figura. Este elemento também contribui para questões de SEO, ranqueamento e acessibilidade, já que facilita a utilização de leitores de tela de usuários com deficiência visual.

Lembre-se de incluir a palavra-chave no alt text para otimizar as imagens e também facilitar a indexação no Google Imagens.

  • Utilize um layout responsivo

Como nós já vimos, a experiência do usuário é um dos aspectos mais importantes para o Google e, além disso, hoje em dia grande parte das buscas são feitas por meio de dispositivos móveis. Nesse sentido, os sites responsivos e desenvolvidos para o mobile são priorizados nos resultados de pesquisa.

Além disso, a partir de julho de 2019 o Google anunciou que a indexação mobile first se tornou padrão em todos os sites novos, ou seja, o algoritmo utiliza primeiro a versão do conteúdo móvel de um site para coletar as informações.

Essa mudança foi feita para que o buscador entregue sempre resultados de qualidade para os usuários, já que atualmente grande parte das buscas são feitas por celulares. Um site otimizado para dispositivos móveis, por exemplo, é priorizado sobre uma página com conteúdo similar mas que demora para carregar.

  • Crie uma URL amigável

A URL é um dos fatores levados em consideração para definir o ranqueamento dos resultados da pesquisa Google. Por isso, é aconselhado que o endereço tenha relação com o título e o assunto da página, preferencialmente com a palavra-chave trabalhada na página.

Assim, utilizar uma URL amigável é fazer com que o endereço da página seja fácil de compreender e deixe claro ao usuário sobre o que se trata o conteúdo, por exemplo:

  • http://www.site.com.br/nome-do-post 
  • http://www.site.com.br/?p=278

A primeira URL deixa claro para os usuários o assunto da página e ajuda a conquistar uma posição melhor no Google. Já a segunda é um código gerado automaticamente, que não diz nada para o algoritmo e para o usuário.

Por isso, utilizar uma URL amigável aumenta as chances de alcançar o topo das pesquisas e melhorar os resultados de SEO.

  • Construa links internos e externos no seu conteúdo

Para alcançar as primeiras posições na pesquisa do Google, é preciso mostrar ao algoritmo que o seu conteúdo tem as respostas de que o usuário precisa, mas também que a sua página é confiável e mais relevante do que outras semelhantes. 

Ou seja, você precisa demonstrar sua autoridade e a principal forma de medir isso é pela quantidade e qualidade de pessoas indicando seu site na internet – prática conhecida como link building.

Para isso, um dos fatores mais importantes para o ranqueamento orgânico é criar links entre as páginas do seu site e também conquistar links externos de sites parceiros. No entanto, lembre-se que a qualidade é importante para o ranqueamento, então não basta acumular grande quantidade de links sem relevância ou autoridade.

O ideal, principalmente em blogs, é vincular assuntos relacionados para aumentar o volume de links e também manter o usuário navegando pelo seu site. De acordo com as recomendações de SEO, o consenso é de que sejam feitos pelo menos três links internos a cada 500 palavras de um texto.

Porém, lembre-se que a experiência do usuário e a qualidade do conteúdo devem ser os principais critérios, então evite o excesso de links para não sofrer penalizações.

  • Otimize a formatação

Como você já viu, os buscadores não veem o site da mesma forma que o usuário. O algoritmo do Google usa algumas marcações para compreender o que significa cada trecho da página e entender o contexto geral para oferecer os resultados mais adequados a cada usuário.

Por isso, a formatação é importante para uma estratégia de SEO bem estruturada.

Não basta apenas aumentar o tamanho da fonte ou colocar o intertítulo em negrito e itálico, por exemplo. Ao publicar um conteúdo, é preciso usar as tags e marcações corretas para sinalizar títulos, intertítulos e a hierarquia das informações.

No código da página, é possível usar os headings para indicar a prioridade dos assuntos. As tags variam de 1 a 6 de acordo com a hierarquia. 

A recomendação é que os títulos estejam representados pelo código <h1>, que o coloca em um tamanho maior e demonstra a sua importância na estrutura da página, enquanto os subtítulos e intertítulos são indicados pela tag <h2>, já que têm um peso menor mas ainda são importantes. 

Também existem outras tags, como <strong>, que são usadas para dar ênfase a algumas partes do conteúdo e chamar a atenção do algoritmo para as palavras-chave, por exemplo. É importante lembrar que o Google penaliza excessos e tentativas de burlar o sistema, então pense sempre na experiência do usuário e na relevância do conteúdo para ele.

Como aparecer na primeira página do Google

Uma estratégia de SEO é muito importante para mostrar ao Google a relevância do seu conteúdo e conquistar novos usuários para o seu site. Assim, os princípios básicos do buscador envolvem a criação de páginas focadas na experiência do usuário, com conteúdo de qualidade e relevância para aparecer no topo das pesquisas Google.

Além dos fatores abordados anteriormente, existem algumas diretrizes que devem ser colocadas em prática no código do site, por isso é importante contar com o auxílio de profissionais especializados em Marketing Digital, SEO e criação de estratégias para ampliar o alcance do seu site. 
Para saber como a TNB.Studio pode ajudar a melhorar os resultados da sua empresa, agende uma consultoria gratuita.