SEO para YouTube

Por Luiz Fernando, | Categoria: Produção de Conteúdo

SEO para YouTube

Todos os dias nos deparamos com dezenas de vídeos em nossas redes sociais. Pode ser um simples viral de alguns segundos ou um vídeo educativo de vários minutos, esse tipo de conteúdo dominou a internet. 

De acordo com a edição 2018 da Video Viewers, pesquisa encomendada pelo Google, o consumo de vídeos online no Brasil vem crescendo em um ritmo maior que o da televisão desde 2014, quando a pesquisa começou a ser feita. 

Os dados apontam que, enquanto o consumo da TV aumentou 13% de 2014 a 2018, o consumo de vídeos na internet aumentou 135% no mesmo período. Essa mudança nos hábitos do público brasileiro está diretamente ligada à força do YouTube, que introduziu uma nova maneira de consumir esse tipo de conteúdo. 

E neste cenário uma coisa é certa, cada vez mais as pessoas exercem um papel ativo e empoderado na busca por conteúdo, exigindo assuntos originais e interessantes. Afinal, de acordo com a pesquisa, nove em cada dez brasileiros utilizam a plataforma para estudar e obter conhecimento.

O YouTube

Site de compartilhamento de vídeos mais popular do mundo, o YouTube conta com mais de um bilhão de usuários — quase um terço da internet.

Com sua grande popularidade e números que impressionam, a plataforma atraiu muitas pessoas que viram nela uma oportunidade para gerar negócios e obter renda. Esse é o caso dos produtores de conteúdo que, diariamente, divulgam seus vídeos com a intenção de atingir a maior quantidade de espectadores possível.

Entretanto, apesar da facilidade e da proximidade que a plataforma entrega, conseguir uma boa visibilidade no YouTube não é fácil, já que grande parte dos usuários tem o mesmo objetivo.

Mas como se destacar dos milhares de outros vídeos que circulam pela plataforma? A resposta está no SEO para Youtube, ou seja, um conjunto de técnicas que procuram otimizar os vídeos para que eles sejam mais bem ranqueados pelo algoritmo do site.

Confira agora algumas dicas de como aumentar sua visibilidade no YouTube, através das estratégias de SEO.

1 – Defina as palavras-chave

Assim como os buscadores tradicionais, o YouTube também utiliza palavras-chave para localizar e ranquear o conteúdo, por isso, procure adicionar termos que sejam relacionados ao assunto do vídeo e que possuam um bom nível de busca.

Para determinar as palavras-chave você pode utilizar o resultado de vídeos do Google ou o autocomplete da barra de pesquisa do YouTube, que sugere os termos mais procurados dentro da plataforma.

Outra opção é estudar quais palavras seus concorrentes estão utilizando. Para isso, visite canais com a mesma temática que o seu e analise os títulos dos vídeos mais populares.

Entretanto, vale ressaltar que quanto mais popular for a palavra-chave, maior será sua concorrência. Neste caso, é interessante apostar em termos mais específicos e de fundo de funil, que além de estarem mais perto da conversão, apresentam menos competição, o que facilita para alcançar um bom posicionamento.

2 – Otimize os títulos de seus vídeos

No SEO para YouTube, o título do vídeo também é um fator que define o ranqueamento do conteúdo. Utilizando as palavras-chave definidas no item anterior, é hora de pensar em um título para o vídeo que contenha o termo principal.

Por representar muitas vezes o primeiro contato do espectador com o conteúdo, o título deve ser o mais verdadeiro possível, indicando o real assunto do vídeo e buscando resolver um problema, enquanto instiga a pessoa a clicar.

E lembre-se de elaborar um título que se aproxime ao máximo de uma pesquisa de usuário. Logo, ele deve ser conciso. 

3 – Acrescente tags otimizadas

Após palavra-chave e título definidos, é hora de acrescentar as tags ao seu conteúdo. Fundamentais para alcançar um bom ranqueamento dentro do YouTube, esses marcadores são utilizados tanto para indexar o conteúdo, quanto para a recomendação de vídeos relacionados.

O ideal é utilizar tags de grande relevância para o seu tema, evitando adicionar termos em excesso que possam se afastar do assunto principal do vídeo.

4 – Incentive o engajamento do público

Assim como o Google, o YouTube prioriza conteúdos que apresentem maior relevância para os usuários, por isso, os vídeos mais acessados recebem um destaque maior dentro da plataforma. Alguns fatores de ranqueamento de conteúdo são comentários, curtidas e inscrições.

Quando um vídeo recebe muitos comentários, por exemplo, o algoritmo do YouTube entende que ele é popular e relevante. Uma boa maneira de incentivar os espectadores a deixarem comentários é encerrar o vídeo com um questionamento ou pedindo a opinião do público.

Já a quantidade de inscritos representa para o YouTube que aqueles espectadores irão acessar seu conteúdo com certa frequência, conferindo uma importância maior ao que seu canal compartilha.

5 – Produza conteúdo de qualidade

Quando o assunto é conteúdo audiovisual, um fator de peso para definir o engajamento e a popularidade do vídeo é a qualidade. Seu conteúdo não será relevante para o público se ele apresentar áudio e imagem ruins. Por isso, aposte em qualidade técnica.

Não se preocupe em comprar equipamento de última geração ou montar um estúdio profissional. Os smartphones atuais conseguem entregar uma boa qualidade de imagem, ainda que o áudio não seja o melhor possível.

Agora, se você pretende fazer um investimento inicial, opte por um microfone de lapela e um tripé para estabilizar as imagens — lembre-se de sempre filmar com o celular na horizontal e em boa iluminação!

6 – Adicione legendas

Assim como no Google, o algoritmo do YouTube não consegue ler imagens e vídeos, apenas textos. Mas como incluir textos em seus vídeos na plataforma? Através das legendas!

Você pode melhorar o SEO do seu conteúdo no YouTube ao personalizar suas próprias legendas ou ativar a opção automática da plataforma, mas vale ressaltar que nesta última opção a legenda costuma ter erros.

7 – Renomeie o arquivo

Para que o YouTube consiga identificar o tema do seu vídeo, ao fazer o upload para a plataforma nomeie o arquivo com o foco do seu conteúdo, incluindo a palavra-chave principal.

Dessa maneira, você deixa claro para o site qual é o assunto do vídeo, melhorando o SEO de uma forma simples e que muitas pessoas ainda desconhecem.

8 – Faça uma thumbnail chamativa

A thumbnail, ou miniatura do vídeo, em si não é um indicativo de ranqueamento para a plataforma, porém os resultados desta ação sim.

Quando o usuário se depara com uma thumbnail interessante, as chances dele clicar no vídeo são muito maiores, comportamento que para o YouTube representa relevância.

A partir do momento que o CTR (Click Through Rate — taxa de cliques) aumenta, os algoritmos entendem que aquele vídeo é uma boa resposta para o que o usuário pesquisou. Logo, o SEO daquele conteúdo será melhor.

9 – Utilize a palavra-chave na descrição

A partir das palavras-chave definidas no item 1, é hora de criar uma boa descrição para o seu vídeo. Procure utilizar o termo principal logo no começo do texto ou mais no início possível, e de forma espontânea.

Como o título precisa ser breve, a descrição pode ser mais extensa e detalhada, com o limite máximo de cinco mil caracteres. Uma boa descrição deve conter informações sobre o assunto do vídeo de uma maneira descritiva e bem explicada.

Vale ressaltar que, além de ser ferramenta para ranqueamento  — possibilitando que o algoritmo do YouTube identifique o conteúdo — uma descrição atrativa e com a palavra-chave também pode atrair mais usuários interessados em seu vídeo, aumentando as visualizações.

10 – Compartilhe o conteúdo

Essa dica é simples, porém ainda é um bom jeito de melhorar o SEO de seu conteúdo. Para dar mais visibilidade e promover engajamento, compartilhe o vídeo em várias redes sociais. Afinal, quanto mais você propagar seu conteúdo, mais pessoas ele poderá atingir.

Portanto, vale desenvolver uma descrição adaptada para as peculiaridades de cada plataforma (Facebook, Twitter, Instagram) e compartilhar seu vídeo.

Se o conteúdo é sobre mundo corporativo, negócios ou carreira, a dica é divulgá-lo no LinkedIn, rede em que as pessoas costumam apresentar um engajamento maior.

11 – Amplie o tempo de exibição 

Tempo de exibição (watch time) significa, basicamente, o período que os usuários passam assistindo seus vídeos.

Esse tempo é considerado uma das mais importantes métricas de ranqueamento do YouTube, uma vez que, quando os espectadores passam mais tempo assistindo um determinado conteúdo, naturalmente a plataforma entende que o público aprova o que é exibido.

E apesar de o tempo de exibição não ser controlado pelo canal, existem algumas estratégias que podem ser utilizadas para reter mais audiência e aumentar o engajamento.

YouTube Analytics

Assim como o Google, o YouTube também fornece dados relativos à atividade na página/canal do usuário. Com esses relatórios interativos é possível monitorar o desempenho do canal através da análise de métricas de receita (ganhos aproximados e performance de anúncios), interação (inscrições) e tempo de exibição (visualizações, tráfego e retenção de público).

O primeiro relatório a ser analisado é o de tempo de exibição, que fornece tanto dados de desempenho geral do canal, quanto de cada vídeo em específico. Com essa ferramenta o proprietário consegue encontrar o número de visualizações dos vídeos, quantos minutos as pessoas passaram assistindo esse conteúdo e a duração média da visualização, ou seja, se os espectadores ficaram até o final ou saíram antes que o vídeo fosse concluído.

A partir das informações contidas neste relatório, o dono do canal consegue identificar alterações na participação do público, podendo investigar os motivos para o tempo de exibição ter aumentado ou caído, por exemplo.  

Um segundo relatório eficiente que o YouTube Analytics disponibiliza é o de retenção de público, que avalia a capacidade do seu conteúdo em manter os espectadores engajados, além de fornecer um mapa interativo que aponta em quais países o conteúdo foi consumido. Por meio deste relatório também é possível observar as partes mais populares de cada vídeo.

12 – Acompanhe os relatórios

Se você deseja melhorar o SEO dos seus vídeos, faça do item anterior um hábito! Além dos relatórios citados acima, o YouTube fornece outras informações essenciais que ajudam a mensurar o desempenho do canal, como o número de inscritos, a quantidade de comentários, likes e deslikes e quantas vezes o botão de compartilhamento foi acionado.

Cada relatório aborda um aspecto diferente de engajamento e interação do público, por isso, é necessário examiná-los regularmente e buscar por alterações que possam justificar o baixo tráfego em determinado conteúdo..

13 – Crie playlists 

Não são apenas as playlists de música que fazem sucesso no YouTube. Muitos criadores de conteúdo usam essa ferramenta para fazer com que a plataforma continue mostrando seus vídeos em sequência para o espectador.

Ao adicionar todo seu conteúdo relacionado em uma única playlist, o usuário que acessar um dos vídeos receberá como sugestão o conteúdo seguinte na lista de vídeos relacionados.

O recurso das playlists é uma dica simples, mas que pode elevar o tempo de exibição e o engajamento em seus conteúdos. 

14 – Estabeleça um tempo ideal para os vídeos

Quando o assunto é conteúdo audiovisual, não existe um consenso sobre como criar o vídeo perfeito. No caso da duração, por exemplo, o tempo total do conteúdo deve ser ajustado de acordo com o assunto abordado e o público alvo.

Mas, apesar de não haver uma regra, existem algumas ações que podem auxiliar no ranqueamento do vídeo. Segundo indicação do próprio YouTube, os primeiros 15 segundos são essenciais para garantir a permanência do espectador. Portanto, nesse espaço de tempo é preciso transmitir o que será tratado no vídeo de maneira interessante e atraente, impedindo uma possível desistência do espectador.

Enquanto vídeos muito curtos, com menos de dois minutos, ficam mal posicionados, conteúdos com cerca de dez minutos são os mais populares. Por isso, a dica é apostar em vídeos mais longos, que entreguem um conteúdo aprofundado e correspondente às expectativas do usuário.

Porém, vale ressaltar que a duração ideal de um vídeo é estabelecida de acordo com o assunto tratado, a quantidade de informações transmitidas, o público alvo, etc. Caso seu conteúdo não exija um vídeo tão longo, aposte em produções mais breves. Afinal, para o YouTube o que vale é a relevância do conteúdo e não seu tamanho.

Para estabelecer um tempo ideal para seus conteúdos você pode utilizar o relatório de tempo de exibição. Com ele é possível saber qual é a duração média da visualização, identificando se os espectadores ficaram até o fim ou saíram antes.

15 – Melhore o conteúdo

A última dica de SEO para YouTube talvez seja a mais básica de todas: produza conteúdo de qualidade!

O seu conteúdo é o suporte de todo o canal. Basicamente, é para ele que as ações de SEO são aplicadas, por isso, produza materiais originais e com diferencial.

Se o conteúdo não for de qualidade, ferramenta nenhuma de SEO fará seu público ficar. Lembre-se: as pessoas precisam consumir coisas novas, então evite fazer mais do mesmo.

Invista em conteúdo original e bem produzido, não deixando de lado as técnicas de otimização.

Essas foram as dicas de hoje. Se você tem alguma outra estratégia e quer compartilhar com a gente, deixe nos comentários abaixo e até a próxima!